Cisvale pretende acelerar cirurgias de alta complexidade em traumatologia

-

A estimativa atual é que para zerar a fila de 1 mil cirurgias de alta complexidade em traumatologia nas regiões do Vale do Rio Pardo e do Vale do Jacuí seriam necessários pelo menos 16 anos. Para diminuir o tempo de espera e acelerar o processo, prefeitos, consórcios públicos, coordenadorias regionais de saúde e governo do Estado estão se unindo em um movimento.

Em assembleia do Consórcio Intermunicipal do Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) na manhã desta sexta-feira, os prefeitos aprovaram que o Consórcio conduza o processo para reduzir a demanda deprimida pelas cirurgias, em conjunto com o CI/Jacuí e as 13ª e 8ª Coordenadorias Regionais de Saúde. Além de recursos provenientes do governo do Estado, também serão utilizadas verbas dos municípios e do Cisvale. 

“Não podemos, enquanto gestores públicos, permitir tanto tempo de espera por uma cirurgia. Precisamos resolver essa situação o quanto antes. Estivemos no Vale do Jacuí e os prefeitos foram unânimes também em integrar esse movimento”, afirmou Edivilson Brum, no seu último ato como presidente do Cisvale. Nesta sexta-feira, ele renunciou em razão da legislação eleitoral para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa. 

Presente na reunião, a coordenadora regional de Saúde, Mariluci Reis, celebrou a aprovação e o acordo entre todos os envolvidos. “Se já acelerarmos em 50%, já estamos falando de uma redução de oito anos”. Além do Hospital Santa Cruz, atual referência em Traumatologia na região, outras duas instituições de saúde já demonstraram interesse em participar do movimento para reduzir a fila: Hospital São Sebastião Mártir, de Venâncio Aires, e Hospital de Caridade e Beneficência, de Cachoeira do Sul. 

Antes de ser eleito como novo presidente do Cisvale, o prefeito de Vale Verde, Carlos Gustavo Schuch, também se manifestou sobre o tema durante a assembleia: “Todas as nossas decisões aqui devem sempre ser de forma coletiva, pensando a região como um todo. E esse é um grande exemplo que vai beneficiar todo o Vale do Rio Pardo e do Jacuí”. 

Na próxima semana, um grupo de trabalho será formado para dar sequência no processo, trazendo para a discussão ainda os órgãos de fiscalização e controle.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes