Foto: Divulgação

Por Rosana Wessling e Taís Fortes 

Acadêmicos do Samba Négo
Presidente: Bira Pereira
Ano de fundação: 1935
Cores da escola: vermelho, preto e branco
Enredo: “Em se plantando tudo dá” A Força e a importância do meio rural
Carnavalesco: Daniel Scott
Coreógrafa: Daniela Senna
Compositora do samba-enredo: Jaqueline Gonçalves dos Santos
Diretores de bateria: Giova Rodrigues e Walinson da Rosa
Casais mestre-sala e porta-bandeiras: Patrícia e Adriano e Daniani e Joci
Rainha de bateria: Suelen Rodrigues
Madrinha de bateria: Rosana Pinheiro
Musa de bateria: Micaela Rodrigues
Integrantes da escola: 300
Alas: 12
Integrantes da bateria: 30
Carros alegóricos: 3
Tripés: 1
Destaques: 41
Samba-enredo:

A Águia vai voar
Vai conquistar seu coração
Meu Négo vem contar
As riquezas do meu chão

Quatro da manhã, o galo cantou,
Obrigado Senhor por mais um dia,
Chaleira no fogo, chimarrão na mão
Hora de partir, de semear o grão

Do mate ao fumo,
Eu ganhei o mundo
Na economia é especial,
Gerando emprego fundamental

Riqueza, valorização,
Da terra do nosso chão,
Plantar, colher, prosperar e alimentar

Eu vou pra roça,
Pinga na enxada o meu suor,
A minha terra é abençoada,
Venâncio Aires, meu amor maior

Com a tecnologia avancei,
Mulher com seu toque rural,
Com a juventude me modernizei,
Experiência é essencial,
Emater, Cooprova, Agrofeira, muito obrigado!

É hora do show, aplaude aí
É o Négo unindo cultura, vamos celebrar!
Chora meu cavaco, Vamos cantar!
(Agricultura)

Imperatriz Cultural
Presidente: Jaime Monteiro
Ano de fundação: 2019
Cores da escola: verde e branco
Enredo: Mundo da Fantasia
Carnavalesco: Robson Marques da Silva
Coreógrafa: Aline Frey
Compositor do samba-enredo: Silvio Ferreira
Mestre de bateria: Fernando Soares
Rainha: Raissa Ferreira
Mestre-sala: Leandro Silva
Porta-bandeira: Luciane Medeiros
Rainha de bateria: Franciele Oliveira
Madrinha de bateria: Bianca Martins
Musa de bateria: Vanysa do Couto
Integrantes da escola: 100
Alas: 5
Integrantes da bateria: 20
Carros alegóricos: 1
Tripés: 1
Destaques: 8
Samba-enredo:

Não é ilusão
É coisa verdadeira
O verde e o branco a minha bandeira
Eu vou grita com força e emoção
Imperatriz é a escola do povão
(Mais eu vou)
Vou abrir um livro contar histórias, desvendar segredos
Cultura sagrada ciência
Na relação do homem com a natureza
Hipnotizar eu dou um click
Você fica onde está

Magia negra seu mal não me pega
Pode tentar em vão
Feitiço, encantos, magias
O preto e o branco que me faz tremer
Preciso da fada madrinha pra me proteger

Sou curandeiro, de oz feiticeiro
Água cristalina, terra, fogo e ar
Ilusionista, sou um bom artista
Com truque na manga vai-te enganar
(Abracadabra)
Abracadabra, pó de perlim pim-pim
Bola de cristal na mesa
Certeza que o futuro é assim
Virei todas as cartas pra entender
Que a sina tem pra me dizer
Juro não posso acreditar
Deixa voar bem alto a fantasia
Sem ilusões o mundo o que seria

Escola de Samba Malandros do Ritmo
Presidente: Rogério Kern Seibt
Ano de fundação: 1962
Cores da escola: vermelho e branco
Enredo: ‘Nesta Festa Colorida, Malandros dançam a Vida’
Carnavalesco: Arnildo Renner Precht Filho
Coreógrafo: Sandro Kroth
Compositor do samba-enredo: Romeu Bruno Faust
Diretor de bateria: Josimar da Cruz
Rainha: Vitória Fagundes Rasch
Mestre-sala: José Gustavo Dorneles
Porta-bandeira: Daniane Cristina da Silva
Rainha de bateria: Tainá Alves
Madrinha de bateria: Alexandra Borges
Musa de bateria: Rejane Mattos
Integrantes da escola: 130
Alas: 5
Integrantes da bateria: 30
Carros alegóricos: 5
Tripés: 2
Destaques: 35
Samba-enredo:

Se é pra dançar eu vou
Vou de pé no chão
Dança é alegria, arte, saúde e religião
Se é pra dançar eu vou
Vou de salto alto
Dançar também é arte
Faz parte deste palco

Eu vim de longe pra ti provar
Que dançar, faz parte da vida
Faz bem pra sua mente, forma de inspiração
A Malandros vai invadir seu coração

E num acorde tão doce de escutar
Meu corpo se deixa levar
É pura magia, explode de emoção
A Malandros vai invadir seu coração

Nos passos suaves de um samba
Meu corpo se deixa levar, levar
Vou te envolver nesta dança
São dois pra lá, dois pra cá

Dança que danço comigo, samba, axé, forró e baião
Gira se joga se mexe, segue batendo na palma da mão
Sente a energia, minha bateria não pode parar
Quero ver minha escola soltar o grito vamos cantar

Associação Esportiva e Cultural Fiel Tribo
Presidente: Gabriel Luiz de Oliveira
Ano de fundação: 2013
Cores da escola: vermelho e preto
Enredo: O ciclo do lixo
Carnavalesca: Raquel da Silva
Compositor do samba-enredo: Silvio Ferreira
Mestre de bateria: Bozó
Rainha: Josiane Taina Soares
Mestre-sala: Vanderlei João de Oliveira
Porta-bandeira: Vanderleia de Mattos
Rainha de bateria: Josiane Taina Soares
Madrinha de bateria: Sabrina Ruppenthal
Musa de bateria: Vitória da Silva
Integrantes da escola: 130
Alas: 5
Integrantes da bateria: 60
Carros alegóricos: 2
Destaques: 13
Samba-enredo:

A Fiel Tribo chegou, limpar o mundo eu vou
Vem me ajudar
É da criança ao vovô, do gari ao doutor
Se o lixo é teu tem que cuidar
Sou Fiel Tribo, eu sou e vou salvar o planeta
Vem me ajudar
Separar para poder então tratar
E, assim, o mundo preservar!

Seu lixo? Seu compromisso!
Esse é o alerta que a tribo vem cantar
Com mais consumo e modernização,
Aumento da produção, tem lixo em todo o lugar
Se a salvação é reciclar, conscientizar agora é a obrigação
Tem vidro, plástico, alumínio e papelão
Vou separar para não gerar poluição
Em solo limpo quero pisar
E um ar mais puro precisamos respirar

Uriri terra floresta, sopro vital
Somos espíritos guardiões
A Amazônia sendo desmatada
A Araucaria sendo exterminada
É tanto veneno pelo ar e pelo chão
Por toda a parte só se vê poluição
Vamos acabar com esse lixão

Deixou cair, vamos juntar
Eu sou gari, mas você pode me ajudar
Limpar o lodo desse nosso copo d’água
Salvar a flora, fauna, rios terra e ar
A Fiel Tribo veio desfilar cantar lutar pela preservação
Separe o lixo vamos nos unir
Somos a onda que veio despoluir.

Unidos da Vila Freese
Presidente: Guiomar da Rosa (Guita)
Ano de fundação: 2008
Cores da escola: azul, vermelho e branco
Enredo: ‘O negro e a sua luta por liberdade e o pescador’
Carnavalesco: Darlise Mislewe
Coreógrafa: Daniela Lopes
Compositor do samba-enredo: Guiomar da Rosa e Schê Rodrigues
Mestre de bateria: Josimar da Cruz
Mestre-sala: José Gustavo Dorneles
Porta-bandeira: Mislene Martins
Rainha de bateria: Katiéle Pastorio
Madrinha de bateria: Paola Costa
Integrantes da escola: 130
Alas: 5
Carros alegóricos: 2
Tripés: 1
Destaques: 16
Samba-enredo:

Negro é luz e alegria
Negro é raça e tradição
Vem chegando a Unidos
A escola do povão
Mais uma estrela
Nesse azul anil
Negro mundial vem brilha no Brasil

Tudo começou
No século XVI
No tempo que país viveu
Simplicidade porque
Era um Brasil colonial

Arrancando negros
Dos seus continentes
Africanos dentro de navios negreiros
E aqui desembarcavam
Em todos portos brasileiros
Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro

Chegaram os portugueses
E tomaram a embarcação
E seu sonho tão sonhado
Desse povo desenganado
Foram rompidos e só sobrou a plantação

Vivendo nas senzalas
Gingando capoeira
E os pescadores todos os dias
Colocando o pão em cima da mesa

Seja na terra
Ou seja no mar
O povo negro
E o pescador
Nunca deixaram de lutar

Explode bateria
Vem trazer a esperança
Azul, vermelho e branco
Linha história vem contar
Com toda a força e liberdade
O negro é a arte
Artista popular

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome