Agroleite lança creme e doce de leite durante a Fenachim

Estabelecida em Linha 17 de Junho, a Agroindústria Agroleite, de propriedade de Elígio e Sirlene Angnes, iniciou as atividades em 1989, fornecendo leite para o Comitê da Ação e da Cidadania. Nessa semana, no estande localizado no Pavilhão Agropecuário, na 12ª Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim), está lançando os dois novos produtos: o doce e o creme de leite.

Conforme Sirlene, a agroindústria iniciou a produção destes produtos em escala comercial há dois meses. Antes, há cerca de cinco meses, quando recebeu o registro, a comercialização era feita de casa em casa. Para a fabricação, além da produção própria (70%), a empresa conta com leite fornecido por dois produtores integrados.

Os produtos estão disponíveis nos minimercados de Venâncio Aires e os proprietários tencionam entrar nos mercados maiores depois da Fenachim. A aceitação pelo público, segundo Sirlene, tem sido muito boa.

A ideia da fabricação, explica, surgiu há bastante tempo. Sirlene fazia o doce de leite em casa. O creme, começou a produzir recentemente, pois até então não dispunha de uma máquina específica. Além disso, os proprietários pretendem agregar um valor maior, uma vez que a família está crescendo e com a venda do leite pasteurizado, a rentabilidade é menor. Também é intenção fabricar bebida láctea para fornecê-la ao Programa da Alimentação Escolar (PAE), uma vez que não tem agroindústrias familiares em Venâncio que fabricam este produto.

O creme é comercializado em potes de 300 gramas no valor de R$ 2,50 na feira; o doce em potes de 400 gramas a R$ 3 e o vidro de 700 gramas a R$ 5. O litro de leite tem o preço de R$ 1,30. Sirlene lembra que o doce de leite precisa ser armazenado sob refrigeração, pois não contém conservantes.