Rosaria ajuda as crianças a escolheram livros infantis na Biblioteca Pública Municipal Caá Yari de Venâncio Aires
Rosaria ajuda as crianças a escolheram livros infantis na Biblioteca Pública Municipal Caá Yari de Venâncio Aires (Foto: Eduarda Wenzel)

Na segunda-feira, 12, além do Dia da Criança, é comemorado o Dia Nacional da Leitura, que visa estimular a prática de ler entre crianças, adultos e idosos. Nesta data, é reforçado que os livros não são apenas para quem sabe ler.

Conforme a bibliotecária da Biblioteca Pública Municipal Caá Yari, Rosaria Garcia Costa, um bom leitor é formado mesmo antes de ser alfabetizado. Durante a gestação, Rosaria indica que as mães façam leituras de livros infantis para os bebês. “Fazer uma leitura com uma voz calma e uma história leve, assim o bebê vai se acostumar com essa voz. Depois que ele nascer e estiver chorando, ela pode fazer essa mesma leitura para ele se acalmar.”

Durante a infância, antes da alfabetização, ela diz que a leitura deve ser contínua: os pais devem ler contos curtos, mostrar imagens e deixar as crianças manusearem os livros. “Temos muitos tipos de livros para pequenos, com sons, fantoches outras coisas que estimulam o tato e a criatividade. Por isso devemos dar livros às crianças”, frisa.

Já na fase de alfabetização e iniciação na leitura, as crianças precisam ter a prática, pois assim conhecem novas palavras e se acostumam com elas. Com isso, se foge um pouco do que costumam falar e até abreviar na internet. “É um mundo mágico. Nos livros conhecemos novos termos, palavras e novos lugares também”, comenta Rosaria.

A bibliotecária explica que, aos poucos, os novos leitores começam a ter preferências por gêneros e assuntos. “No começo, procuram por letras maiores com mais figuras e, aos poucos, começam a querer mais histórias e menos imagens. Mas cada um tem um tempo para ir evoluindo na literatura”, afirma

Além de oferecer livros aos filhos e incentivar a leitura, Rosaria reforça que é necessário o exemplo dos pais e professores. “O maior incentivo da leitura é o exemplo. Por isso, os pais devem ler juntos e ler outros livros também.” Outro ponto importante é o elogio, que dá mais vontade da criança ler. “Quando a biblioteca está aberta ao público, eles começam a ler e ficam cuidando se estamos olhando. Então eu elogio e eles ficam felizes. Esse elogio da família é muito importante, porque mesmo que a leitura estava um pouco trancada a criança vai se esforçar e querer mais”, destaca.

A bibliotecária também esclarece que não precisa ter uma hora específica para a leitura e contação de histórias, porém não se deve deixar essa atividade apenas com a escola. “Eu indico que a criança escolha uma boa hora para ler, mas que a família acompanhe, ajude a ler, ou que cada um leia o seu livro, mas que tenha esse momento de largar os celulares e se dedicar à literatura. Se não pode fazer isso todo dia, que faça nos fins de semana”, sugere.

Literatura e assuntos sérios

Rosaria Costa ressalta que a biblioteca oferece livros de literatura que abordam assunto sérios, como preconceito, abuso sexual, bullying e outros. “Um dos indicados da lista, ‘Não me toca seu boboca’, mostra de forma lúdica que a criança não deve ter medo de contar se algum estranho ou familiar lhe tocar. Um assunto que ela precisa saber, mas às vezes, nós adultos temos medo de falar”, frisa.

Empréstimos de livros

A Biblioteca Pública Municipal Caá Yari de Venâncio Aires está realizando atendimentos com retiradas de livros agendadas. As reservas podem ser feitas pelo telefone 3983-1080 ou e-mail [email protected] As obras disponíveis podem ser consultadas no site da Prefeitura: venancioaires.rs.gov.br. Todos os livros indicados pela bibliotecária Rosaria Costa integram o acervo da biblioteca.

Dicas de livros infantis

  • Não me toca seu boboca (Andrea Viviana Taubman)
  • Primavera; o baile no céu (Diogo Osório)
  • A princesa que escolhia (Ana Maria Machado)
  • A turma da janelinha (Renata Fernandes)
  • Do jeito que você é (Telma Guimarães)
  • O menino devorador (Livros de Oliver Jeffers)
  • Meu irmãozinho me atrapalha (Ruth Rocha)
  • Pippi Meialonga (Astrid Lindgren)
  • Os imaginários (A.F. Harrold)
  • O Bom Gigante Amigo (Roald Dahl)
  • As bruxas (Roald Dahl)
  • O menino Maluquinho (Ziraldo)
  • Otolina e a Gata amarela (Chris Riddell)

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome