Familiares de apenados fazem protesto em frente à Peva, em Vila Estância Nova

-

Um grupo de aproximadamente 30 pessoas – a grande maioria mulheres – protesta em frente à Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva), em Vila Estância Nova, na manhã deste sábado, 29.

Os manifestantes são familiares de apenados e se queixam, principalmente, em relação ao tratamento que afirmam estar recebendo dos agentes penitenciários em dias de visita aos parentes reclusos.

Carina Silva veio de Lajeado para a mobilização. Ela era uma das mais indignadas e, aos gritos, fez cobranças direcionadas à cúpula da Peva. Ao lado de Liliana Oliveira Marciano, que veio de Santa Maria, disse que os familiares têm sido humilhados nos momentos das revistas para acesso à casa carcerária.

Liliana foi mais longe. O marido dela, Roger Machado Munhoz, de 20 anos, foi encontrado morto em uma das celas da prisão recentemente. Oficialmente, ele teria cometido suicídio, mas ela não acredita nesta tese. Mostrou, inclusive, fotos de partes do corpo de Munhoz com vários hematomas.

As duas manifestantes também afirmaram que uma outra morte, ocorrida no interior da Peva, mais recente que a de Munhoz, não teria sido tornada pública. E pediram que tenha fim o que chamam de “brete”, uma cela de isolamento onde alguns presos são deixados e entram em desespero.

Durante a cobertura do protesto na Peva, um agente penitenciário que estava na guarita de entrada informou que nenhuma pessoa da direção – que são responsáveis por declarações oficiais – se encontrava no local naquele momento. Susepe emite nota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes