(Foto: Alvaro Pegoraro)

Mesmo com toda a repercussão a nível nacional, sobre os investimentos na InDeal Consultoria em Moedas Digitais, apenas uma vítima havia denunciado o cado na Delegacia de Polícia de Venâncio Aires (DPPA). Terça-feira à tardinha, no entanto, foi feito o segundo registro.

Um homem de 28 anos disse que investiu R$ 9 mil, mas conseguiu reaver este valor. Ele cobra judicialmente os juros prometidos – e que constam em contrato assinado e reconhecido em cartório -, que eram de 15% ao mês e depois baixaram para 9% ao mês.

No mesmo boletim de ocorrência consta os investimentos feitos por uma mulher, de 23 anos, que investiu R$ 3 mil, e da mãe dela, que investiu R$ 4 mil. As duas tentaram resgatar o valor no dia 20 de maio, mas não conseguiram.

O rapaz que registrou o estelionato relatou que o site da empresa saiu do ar a um mês. Ele também mencionou que mantém contado com um consultor, identificado pelo nome de Ricardo, ‘mas ele só me enrola’.

Segundo a Receita Federal, o grupo que comandava a InDeal arrecadou cerca de R$ 1 bilhão de investidores de todo o Brasil. Em Venâncio Aires, oficialmente, foram recolhidos R$ 7.826.131,57. Dez pessoas foram presas no Vale dos Sinos e diversos veículos, imóveis, joias e dinheiro apreendido.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome