Permuta de área de horto por obra na 244 é publicada no Diário Oficial

-

Mais um passo pela retomada das obras na ERS-244, rodovia que liga Venâncio Aires a Vale Verde, foi dado nesta sexta-feira, 4. O Diário Oficial do Estado (DOE) trouxe a informação de que a área de um horto localizado em Charqueadas, município da Região Carbonífera, poderá ser permutado com a Construtora Pelotense, empresa que detém o contrato de pavimentação da 244 e pretende dar sequência aos trabalhos.

Quem divulgou a novidade foi o ex-prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert, que atualmente é secretário estadual adjunto de Obras e Habitação e acompanha com prioridade o processo em Porto Alegre. A demanda é de conhecimento do governador do Estado, Eduardo Leite, que já afirmou ser favorável ao projeto e tem autorizado o seu trâmite, com a máxima agilidade possível, nos setores competentes do Palácio Piratini.

Segundo a publicação do DOU, a Construtora Pelotense deve ficar com a área do horto em troca da realização de serviços de terraplenagem, drenagem, obras de arte correntes, pavimentação asfáltica e obras complementares na 244. O asfaltamento do trecho de cerca de 16 quilômetros é considerado fundamental para facilitar tanto o fluxo de veículos, quanto o escoamento da produções de Venâncio Aires, Vale Verde e demais municípios da região, como Mato Leitão, Santa Cruz do Sul e Passo do Sobrado, entre outros.

PROPRIEDADE DA CEEE
O Horto Florestal Carola, localizado em Charqueadas, é de propriedade da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) e, agora, objeto de incorporação ao patrimônio do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, uma vez que a CEEE passa por um processo de desestatização. Foi a Secretaria Estadual de Logística e Transportes (Selt) que encaminhou a demanda para a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), que por sua vez atestou a possibilidade jurídica do negócio, por entender que existe interesse público na permuta.

R$ 48 milhões
é o custo aproximado para a conclusão das obras na ERS-244. O valor do horto, avaliado em pouco menos de R$ 20 milhões, não será suficiente para custear a totalidade dos trabalhos, mas é uma forma de retomar a pavimentação da rodovia.

Leia mais:

Museu de muitos donos completa dez anos de tombamento estadual

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes