Na arte, um trabalho com a inclusão

-

Um trabalho que não faz da arte apenas a pintura, o montar e desenhar. Mas sim, um trabalho para pensar, refletir, desabrochar sentimentos e incluir. Voní Eidt, 68 anos, trabalha com a arteterapia desenvolvendo oficinas de artes no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e no Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Desde 2009, a arteterapeuta compartilha nestes dois centros o conhecimento adquirido ao longo dos anos como professora de Arte. Chegou a trabalhar em Passo do Sobrado, de 2017 até o início de 2020, e parou por conta da pandemia. Desde então, ela dedica as segundas-feiras à tarde e terças-feiras, período integral, no Cras. Já nas quartas-feiras, manhã e tarde, no Creas.

As oficinas são ofertadas para crianças, adolescentes, adultos, em situação de vulnerabilidade social e medidas socioeducativas, bem como, um grupo LGBTQI+.

As oficinas

Voní explica que as oficinas ocorrem dentro de projetos, que são planejados e colocam objetivos nas produções e nas temáticas. No momento, ela e os alunos do Cras trabalham no projeto Casa Moradia e Casa Interior, voltado para o espaço físico e o que há no meu ‘eu’ interior. Já no Creas está em andamento o projeto com o Modernismo, que começou com um centenário sobre a Semana da Arte Moderna. A partir disso, desenvolveram músicas, teatro, poesia, pinturas, em cima da proposta lançada pela professora: O que é arte moderna para você hoje?. Dentro dos projetos, bordados, costuras, pinturas, forração francesa (forração de caixas com tecido), além de haver ocasiões em que Voní conversa com os alunos sobre a potência de cada um, a expressão e a importância de pensar em si. “Fazemos uma integração, trocamos ideia, permitimos a autoria de pensamentos”, acrescenta.

A Páscoa já ganha espaço nas confecções dos beneficiados. (Créditos: Bruna Stumm)

Trabalhos

Segundo a professora, as confecções são produzidas com materiais reutilizáveis. “Aqui temos um outro olhar para o lixo”, declara. Nesse sentido, a Prefeitura contribui com apetrechos, mas vários itens são doados por amigas de Voní. As produções dos grupos são exibidas nas exposições do Cras, Creas e da Prefeitura.

A secretária de Habitação e Desenvolvimento Social, Claidir Kerkhoff da Trindade, ressalta a importância do trabalho realizado. “ Fico feliz em podermos proporcionar as oficinas para os beneficiados. Permitimos um olhar mais humano, mais família”, afirma. Já Voní, destaca a realização em ajudar quem precisa. “Sempre lutei pela igualdade social. E para isso, o acesso e oportunidades, são fundamentais para que ela ocorra”, finaliza.

Casas produzidas com caixas de leite e sapato, com a forração francesa. (Créditos: Bruna Stumm)

Doações

Quem não sabe onde descartar materiais reutilizáveis, como caixas de sapato, vidros, caixas de leite, tecidos, linhas entre outros produtos, pode doar para as oficinas. O Creas está localizado na rua Visconde do Rio Branco, 1037, no Centro de Venâncio. Já o Cras está situado na rua Professora Alba Koslowski, 3500, no bairro Battisti.

Leia mais:

notícias cultura Folha do Mate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes