vacinação de rebanho
Atendimento aos municípios continuará valendo sem qualquer prejuízo logístico para o produtor (Foto: Fernando Dias/ Asssessoria Seapdr )

Desde setembro, a Inspetoria Veterinária de Venâncio Aires atende mais dois municípios da região. Além de Mato Leitão, que já era atendido pela inspetoria da Capital do Chimarrão, Passo do Sobrado e Vale Verde passaram a ser responsabilidades do Escritório de Defesa Agropecuária. A reestruturação integra as ações da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

A reformulação foi feita a partir de estudo do Departamento de Defesa Agropecuária da secretaria, que levou em consideração auditoria realizada pelo Ministério da Agricultura (Mapa) para retirada da vacina da febre aftosa. A reestruturação foi estipulada pela Instrução Normativa 11/2020 e entrou em vigor em julho. A resolução leva em conta a deficiência do número de servidores e o movimento da retirada da vacina contra aftosa.

Conforme o fiscal agropecuário, responsável pela Inspetoria de Venâncio Aires, Antônio Werner, o município de Vale Verde era atendido por General Câmara e Passo do Sobrado por Rio Pardo. Com a alteração, a regional que tinha 16 unidades passa a contar com apenas seis. “As obrigações são as mesmas. A única alteração é que a sede é em Venâncio Aires. O serviço do dia a dia, o administrativo e atendimento ao público é feito nos municípios em seus escritórios. A parte de campo fica a cargo dos técnicos agrícolas da sede”, explica Werner.

Prazo para atualização do rebanho termina dia 31

Termina, no dia 31 de outubro, o prazo final de prorrogação para os produtores rurais do Rio Grande do Sul realizarem a Declaração Anual do Rebanho. A medida é obrigatória para proprietários de todas as espécies de produção, como bovinos, suínos, equídeos, aves e peixes. Até ontem, cerca de 500 produtores de Venâncio Aires, 300 de Passo do Sobrado e 50 de Vale Verde ainda não haviam declarado seu rebanho na Inspetoria Veterinária, conforme Werner. “Quem não regularizar corre o risco de sofrer penalidades. É uma infração que se for reincidente pode gerar multa.”

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome