Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do MateLeis federais também buscam incluir monitores no serviço de transporte escolar
Leis federais também buscam incluir monitores no serviço de transporte escolar

Retornando do período de recesso parlamentar, os vereadores de Venâncio Aires não votaram projetos de lei na primeira sessão ordinária de 2014. Porém, um debate pautou as discussões dos parlamentares na segunda-feira à noite.Neste período que também marca o retorno das aulas, o serviço de transporte escolar para escolas infantis da Capital do Chimarrão foi o foco de debate.

Na tribuna livre, Dieferson Umbelina relatou a situação de Nycolas Henrique Gastler, de 3 anos, que sofreu uma queda quando descia da van escolar, para ingressar na creche. O garoto ficou em coma durante três semanas. Dieferson manifestou preocupação com a atual estrutura de transporte e pediu aos vereadores que discutissem o tema para evitar que novos acidentes ocorram. Em nome da família do menino, ele sugeriu a implantação de uma regulamentação para tratar sobre o assunto, incluindo a obrigatoriedade de um monitor junto com os motoristas. “Este monitor terá o papel de acomodar as crianças nos bancos e entregar os passageiros com segurança nas creches. Seria uma boa solução para evitar acidentes e ajudar mais na segurança das nossas crianças,” relata.

O presidente da Câmara de Vereadores, José Cândido Faleiro Neto (PT), destaca que o assunto merece ser melhor debatido, e pode resultar até em uma audiência pública. “Estamos preparados para discutir este tema, e sabemos que não é fácil achar um solução, nós não precisamos deixar acontecer um tragédia,” conclui.

A prefeitura de Venâncio Aires, através da Secretaria Municipal de Educação informou que antes de implantar qualquer medida precisará estudar o assunto. A secretária, Rosange Lehmen de Moraes relatou que a pasta manteve contato com o órgão denominado de Delegações de Prefeituras Municipais (DPM), para obter informações sobre a questão. A entidade é responsável por prestar consultoria jurídica, administrativa e contábil aos municípios do Rio Grande do Sul.

Confira a reportagem completa no flip ou edição impressa de 19/02/2014