Um lacre embala sonhos!

Entidade Tradicionalista arrecada lacres para comprar uma cadeira de rodas para Duda dançar (Crédito: Beatriz Colombelli)

Quase todos os dias alguém ouve um barulhinho ‘bem convidativo’ quando abre abre uma latinha de refrigerante ou até aquela cerveja (se beber não dirija e beba com moderação). Depois de ouvir o som, o que fizemos com aquele lacre? Se você já tinha o hábito de destinar para alguma entidade, continue…

…No entanto, se quiser colaborar com a campanha #JuntoLacres#Duda, ou “Sua ajuda faz a diferença” estarás ajudando uma criança a dançar e ser mais feliz!

OUTRO SOM

Bem mais intenso do que o som – do abrir o lacre – o som da música traz alegria, entrelaça as pessoas e inclui àquelas que têm alguma dificuldade. E foi com esse espírito de inclusão, que por meio do Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Rincão da Alegria de Santa Cruz do Sul,  a menina Eduarda Gabrieli Foletto, de  12 anos, a Duda, como carinhosamente é chamada, integra a invernada de danças tradicionais.

UMA CADEIRA ESPECIAL

Para que Duda consiga mais flexibilidade na pista de dança, ela precisa de uma cadeira especial que segunda Carla é uma “cadeira de dança” (foto). Para isso, são necessários cerca de R$ 4.100, conforme divulgado na campanha para Duda.

Segundo, a coordenadora artística mirim e capataz da entidade, Carla Borba, a menina, filha do pedreiro Flademir Foletto e Juliane Patricia Silva, tem como diagnóstico paralisia cerebral, já fez cinco cirurgias e faz acompanhamento com neurologista, ortopedista, realiza sessões de fisioterapia quatro vezes por semana, fisio aquática e também equoterapia.

  • Ponto de coleta em Santa Cruz do Sul: Rua Leonel do Prado, 158, às terças-feiras – CTG Rincão da Alegria, ou pelo telefone (51)995626262)
  • Em Venâncio Aires, com esta colunista, contatar pelo WhatsApp – 981288215

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome