A oleosidade do cabelo

Na verdade este é um sintoma de uma inflamação no couro cabeludo e que se manifesta nesta forma de “caspas”. (Crédito da foto: Divulgação)

Durante os meses de inverno muitas pessoas tendem a tomar menos banho e com isto passam por aquela desagradável experiência de ver os floquinhos brancos espalhados pela sua roupa. Na verdade este é um sintoma de uma inflamação no couro cabeludo e que se manifesta nesta forma de “caspas”.

Na realidade a caspa é considerada uma doença crônica a qual está relacionada a uma predisposição individual e a fatores que podem modificar a produção de gordura pelas glândulas da pele. Este problema pode ainda aparecer nos cílios, nas sobrancelhas, ou até mesmo nas orelhas.

Hoje sabemos que diversos distúrbios ou fatores externos podem acelerar a renovação das células do couro cabeludo. E quando a camada mais externa, formada por células mortas, acaba ficando mais grossa, as glândulas reagem, produzindo mais sebo. E aí segue: Sebo demais, células demais, que causa esta espécie e irritação. O couro cabeludo tenta se defender do excesso, se descamando.

A caspa pode comprometer a saúde dos cabelos, se for muito intensa, pois todo este excesso de células é um prato cheio para fungos e outras infeções bacterianas que passam a se instalar aqui.

O fato de se lavar o cabelo com água muito quente, não vai provocar caspa, porém, para quem já tem a doença, pode aumentar a descamação da pele inflamada. Quando esta descamação aumenta, o couro cabeludo fica irritado e vermelho e desencadeia um processo inflamatório, provocando a coceira.

Jamais se deve passar limão neste local, pois o teor de acidez desta fruta pode aumentar a irritação da pelo ou provocar outros efeitos.

Não há uma relação direta entre a caspa e tipos de alimento, porém, parece que existe uma relação entre a produção das glândulas sebáceas e o intestino grosso. Assim, dietas pobre em fibras, podem aumentar a intensidade do problema.

Tanto na caspa seca como na presença de caspa da seborréia, quando há excesso de gordura, o tratamento deve ser o mesmo e deve ser feito com xampus adequados, à base de substâncias que não dão trégua aos fungos (para isto consulte o seu médico). O médico pode ainda indicar o uso de antiinflamatórios para serem aplicados diretamente no couro cabeludo ou tomados via oral.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome