Precisamos comer mais frutas

Os supermercados e as fruteiras costumam comercializar uma variedade muito grande de frutas. Quem gosta de apreciar os sabores exóticos de origem essencialmente tropical tem para sua escolha uma variedade muito grande de produtos, por vezes, colhidos há milhares de quilômetros e comercializados bem próximo aos consumidores!

Estas fontes de sais, vitaminas e fibras, não deveriam faltar na dieta. O ideal seria os adultos comerem duas ou três porções ao dia. O consumo para crianças deveria ser o dobro.
Mas, sabores e delícias à parte, sempre surgem as perguntas: Posso comer uma fruta, como o abacaxi, ou manga e depois consumir leite? A crença popular diz tantas coisas! E o sorvete de frutas? Como é feito? É feito de frutas com leite. E como é delicioso! A velha crença de que elas estariam reagindo entre si depois de consumidas, também não passa de um conceito popular, sem base científica.

Algumas frutas representam um papel muito importante na dieta. As suas fibras solúveis, as pectinas, ao retardarem o esvaziamento do estômago produzem uma sensação de saciedade, retardam a absorção de glicose e parecem reduzir as taxas do LDL, o mau colesterol. As frutas com muitas fibras, como a manga, pêra e maçã também favorecem o trabalho do intestino. Alguns autores também lembram que algumas frutas como o mamão, o abacaxi e o figo possuem enzimas muito benéficas para a digestão. Outras são ricas em vitamina C, cujo consumo parece aumentar a absorção de sais minerais, com o ferro, muito importante no tratamento da anemia. Qualquer hora é boa para se consumir frutas. A única exceção se refere à hora de se deitar. Aliás, esta hora é inadequada para o consumo de qualquer tipo de alimento. Há situações, como por exemplo, na doença renal crônica, as frutas que contém muito líquido ou substâncias, como o potássio, devem ser evitadas.

A dica do dia vai por conta da recomendação de se consumir muitas frutas, pois, além de serem muito saborosas e nutritivas, constituem-se em um alimento mais barato que os hidratos e proteínas. É evidente que elas não substituem os outros alimentos e sim, os complementam.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome